Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A' Cerca de Coimbra


Terça-feira, 15.10.19

Coimbra: Faculdade de Teologia, extinção

A Universidade permaneceu até 1910 (reforçada na sua simbologia em 1901) em grande parte uma universidade Católica e daí a República secularizar o programa cívico e demopédico que os seus teóricos há muito propugnavam.
A expulsão de Deus, é o mais claro sintagma modernizador nos ritos e símbolos universitários.

Capela da Universidade de Coimbra, pormenor do tetCapela da Universidade de Coimbra, pormenor do teto do altar mor. Insígnia da Faculdade de Teologia

A extinção da Faculdade de Teologia, correlata do longo declínio dos estudos jurídico-eclesiásticos, era por ela sugerida e discutida. Lente de Hermenêutica Sagrada, Mota Veiga admitia a escassa frequência, “os poderes públicos não oferecem nem dão aos estudantes teólogos garantias algumas eficazes para os atrair ao estudo da ciência da religião”, razão pela qual “os alunos vão sempre escasseando mais nas aulas de Teologia” pois a licenciatura jurídica, desleal concorrente, conferia em plano de igualdade o acesso e o provimento aos lugares eclesiásticos.
O fim da Teologia era exigido por adversos campos. Republicanos, livre-pensadores, mações, para quem a dimensão autotélica da liberdade só faria sentido numa sociedade secularizada e na Escola laica, exprobravam o ensino confessional e remetiam o estudo das religiões para o quadro das ciências históricas e sociológicas. Teólogos, como modo prático de assegurar cátedras perante as bancadas vazias, propunham a sua desagregação e a criação da nova Faculdade, designada de Letras (na linha francesa das iniciais propostas), onde estudos teosóficos, porventura teológicos e de história das religiões, pudessem noutras vestes sobreviver.
Condizia com o velho projecto de emancipação dos estudos humanísticos – confinados, nos Estatutos de 1772, ao âmbito dos «estudos menores» aí assegurados pelo Colégio das Artes – que sectores regeneradores anunciavam … em Claustro pleno de 10 de abril de 1867, originar a representação decidida a fundar a Faculdade de Letras.
… Resposta tardia ao não instalado Curso de Letras e a novas exigências que em meados do século da história se evidenciam, mormente na Faculdade de Direito, dado o maior peso da perspectiva histórica e filosófica dos estudos jurídicos, a criação da Faculdade de Letras passou por óbices que a adiaram para as calendas.
… Em sequência, o reitor Adriano Cardoso Machado, a 1 de outubro de 1888, anuncia a iminente criação da Faculdade mas só em 1907, vinte anos depois, os cinco conselhos facultativos criam consenso … desiderato de novo gorado.
Só a República o fará no âmbito da reforma do ensino superior consubstanciada na lei de bases, a Constituição Universitária.

 

Capela da Universidade de Coimbra, altar mor.jpg

Capela da Universidade de Coimbra, altar mor

… Ora, o fim da Teologia não significou a expulsão física dos mestres. Ex-teólogos criam mesmo a autêntica matriz qualitativa da Faculdade de Letras pois desde finais do séc. XIX orientam ensino e investigação no sentido da historiografia, filologia, literatura e pedagogia, colhendo a visão civilista que fundamenta o paradigma positivista, cientista e laico dos estudos humanísticos que a República promove, ministrando-o porém numa lógica conservadora que expede para a gnose religiosa.
Em 1919 admitiam os ex-teólogos que “nos últimos anos do antigo regime, a frequência da Faculdade de Teologia diminuíra dia a dia progressivamente” … Se em 1878 havia 44 matrículas, em 1909-10, para 12 professores, apenas havia 20 alunos: seis no I ano (dos quais Cerejeira), um no II, três no III, quatro no IV e seis no V. Toda a Faculdade não enchia a menor sala.

Carvalho, P.A. A exclusão universitária: Sobre o caso Sílvio Lima. 1935. Coimbra, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. In Biblios, n. s. IX (2011) 125-193. Acedido em 2019.05.24, em
http://hdl.handle.net/10316.2/32411 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 20:44


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2023

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031