Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A' Cerca de Coimbra


Terça-feira, 26.09.17

Coimbra: Colégio da Trindade ou da Santíssima Trindade

Em 1552 já havia em Coimbra alguns religiosos estudantes da «Ordem da Santíssima Trindade da Redenção dos Cativos», que se alojavam colegialmente numa casa ... Alguns anos mais tarde, em 1562, começaram as obras de construção do edifício do novo Colégio, no espaço que medeia entra a rua, que mais tarde tomou o nome de rua da Trindade, e a rua da Couraça de Lisboa, ocupando uma grande área, limitada a Leste pela rua de S. Pedro, a Oeste pelo que veio a denominar-se travessa da rua da Trindade.

Colégio da Trindade.jpgColégio da Trindade, fachadas oeste e sul da igreja

 Achava-se o edifício bastante adiantado, quando ... 11 de janeiro de 1575 ...licença... para se assenhorearem dum pedaço da rua e travessa inútil  ... 1630, quiseram os colegiais acrescentar um alpendre ao portal da sua igreja, que abre a Ocidente, sobre a travessa da rua da Trindade.... Cedo foi o Colégio incorporado na Universidade.

Colégio da Trindade loggia.jpgColégio da Trindade, loggia voltada a sul

 ... Depois da extinção das Ordens religiosas o edifício do Colégio foi pelo Estado vendido em praça pública com o quintal anexo, no dia 14 de Maio de 1849 ... pelo preço ridiculamente mesquinho de 3.200$000 reis. A igreja porém com o contiguo claustro e suas pequenas dependências, continuaram durante muito tempo a pertencer à Câmara Municipal, que na sucessão dos tempos lhe deu vários destinos, funcionando lá, durante muito tempo, o tribunal judicial da comarca.

Vasconcelos, A. 1987. Escritos Vários Relativos à Universidade de Coimbra. Reedição preparada por Manuel Augusto Rodrigues. Volume I e II. Coimbra, Arquivo da Universidade de Coimbra, pg. 240-242, do Vol. I

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 09:17

Terça-feira, 01.03.16

Coimbra, origens 6

O traçado das ruas da cidade romana é indeterminável, pois os únicos edifícios romanos descobertos – o criptopórtico e a cave em frente da Sé Velha – são insuficientes para nos determinarem orientações.
A mediévica Porta do Sol era provavelmente, já no período romano, umas das entradas da cidade; ficava situada ao cimo da rampa natural que o aqueduto romano acompanhava. Do facto de quase todas as inscrições funerárias romanas de Coimbra terem sido achadas metidas nos muros do Castelo, ou nos panos da muralha entre este e a Couraça de Lisboa, V. Correia concluiu que o cemitério romano deveria ficar situado na encosta de S. Bento e do Jardim Botânico, isto é a poente da ladeira que subia até à Porta do Sol.
Desta entrada da cidade, divergiam muito possivelmente duas vias: uma delas, que na Coimbra moderna (mas anterior à demolição da Alta da cidade) era chamada Rua Larga, conduzia ao sítio que o edifício antigo da Universidade presentemente ocupa. Aqui, não pode deixar de ter existido um edifício romano importante, provavelmente publico … Outra via descia do sítio da Porta do Sol ao antigo Largo da Feira e daqui, pelo Rego de Água e Rua das Covas ou de Borges Carneiro, ao largo da Sé Velha. Se este era o principal arruamento da cidade romana no sentido leste-oeste, é tentador ver, na Rua de S. João ou de Sá de Miranda e na de S. Pedro, o eixo principal norte-sul. Nogueira Gonçalves, porém, considera esta última um corte artificial, talvez operado no século XVI.
Se o monumento romano à Estrela era um arco honorífico, devia marcar o início de uma rua da cidade. Esta seria a do Correio ou de Joaquim António de Aguiar, que António de Vasconcelos representa na sua planta de Coimbra no século XII. Na mesma planta, um outro arruamento, de antiguidade bem provável, é definido pelas ruas da Trindade, dos Grilos ou de Guilherme Moreira e da Ilha. Da antiguidade da Rua do Cabido, representada ainda na mesma planta, duvidamos algum tanto; inclinamo-nos mais a ver na Rua do Loureiro outra das principais vias antigas.
Tudo isto, porém, é conjetural.

Alarcão, J. 1979. As Origens de Coimbra. Separata das Actas das I Jornadas do Grupo de Arqueologia e Arte do Centro. Coimbra, Edição do GAAC. Pg. 39 a 40

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 10:31


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930