Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A' Cerca de Coimbra


Quinta-feira, 15.12.22

Coimbra: Mendes Silva, um conimbricense de eleição 4

O desporto constitui uma escola (ou ginásio) permanente de sã democracia”

Não é possível afirmar com segurança, como é óbvio, que Mendes Silva tivesse lido esta frase que quase inaugura o livro de Sílvio Lima (1904-1993) Ensaios sobre o Desporto e que viera a público em 1937, ou seja, durante a infância de Fernando Mendes Silva (cf. Sílvio Lima – Obras Completas. Lisboa: FCG, 2002. Vol II, p. 951). No entanto, toda a sua trajetória como dirigente desportivo parece indicar que ele procedeu e agiu em conformidade, no que respeitou ao trabalho de organização e de fomento da prática do desporto em Coimbra. Aliás, não deixa de ser curioso constatar que Sílvio Lima refletira, escrevera e publicara um conjunto único e valioso de ensaios sobre desporto em Portugal, entre 1937 e 1939, durante o período de sete anos em que permaneceu afastado compulsivamente do ensino universitário na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, ensino que só viria a retomar em 1942, embora impedido de fazer qualquer concurso público que o pudesse levar a ocupar e a titular uma cátedra universitária. Além de Sílvio Lima, também o seu colega Aurélio Quintanilha (1892-1987) tinha sido vítima, naquele ano de 1935, desta decisão arbitrária e iníqua de Salazar, que não tivera suporte em qualquer inquérito ou processo de natureza disciplinar (cf. Luís Reis Torgal – A Universidade e o Estado Novo: O Caso de Coimbra 1926-1961. Coimbra: Minerva, 1999, pp. 87-95). No entanto, quer Aurélio Quintanilha professor catedrático na Faculdade de Ciências e introdutor da investigação em genética em Portugal – quer Sílvio Lima, frequentaram durante os anos trinta as instalações desportivas da Associação Cristã da Mocidade (ACM). Aurélio Quintanilha, inclusive, e antes de se exilar de Portugal, tinha ficado conhecido em Coimbra pelo seu comportamento iconoclasta e, entre outras “ousadias”, destacara-se por praticar desporto com os seus alunos (cf. Palavras de Abílio Fernandes Introdutórias à Última Lição do Prof. Dr. Aurélio Quintanilha. Coimbra: Separata do Anuário da Sociedade Broteriana, 1975, p. 16).

          Seja como for, foi dotado de um espírito urbano arrojado, criativo e lúdico, europeu «avant la lettre», que Fernando Luís Mendes Silva virá a compreender como poucos, em Coimbra e porventura em Portugal, a importância da promoção sustentada da prática desportiva em idade escolar e em ambiente urbano. Talvez por isso, aceitou ocupar o cargo de Delegado Distrital da Direcção-Geral dos Desportos ao longo de 14 anos, antes e depois de 25 de Abril de 1974. Por esta altura, o apoio ao desporto escolar passou a ser efetivo na cidade, sendo exemplo acabado do que afirmamos o estímulo à aprendizagem, ao ensino generalizado e à prática competitiva da natação entre escolas.

MS 4.1.png

“Esperamos por Ti. Coimbra, cidade-piloto de iniciação desportiva”  In: “A Voz Desportiva” de 7 de janeiro de 1969. Acervo Braga da Cruz

MS 4.2.JPG

Esperamos por Ti. In:Pirolito da Piscina”, n.º 8, 10.07.1970. Acervo Braga da Cruz

 Uma modalidade que é fundamental para a formação do carácter e para o desenvolvimento harmonioso do corpo humano passou a dispor de apoios para o transporte de jovens das escolas para as piscinas municipais e ao fornecimento gratuito de refeições ligeiras após o exercício físico para as crianças mais carenciadas. Em consequência, e durante os anos setenta e oitenta, a Académica e mais tarde o Clube Académico de Coimbra passam a possuir e a trabalhar nadadores de excelência, com vista ao desporto de alto rendimento e a integrar nas suas equipas atletas que chegaram a representar Portugal nos Jogos Olímpicos.

          No âmbito do fomento da prática desportiva propriamente dita, permanecem na memória coletiva da cidade e na memória individual – pelo menos daqueles que nelas tiveram a felicidade de participar – um conjunto diversificado de iniciativas de promoção das mais diversas modalidades desportivas e de grande alcance em termos de adesão da população, que foram fruto da sua ousadia e capacidade de organização, sempre com o objetivo de criar e desenvolver hábitos desportivos entre os mais jovens e os adultos, de que são exemplos concretos entre outras as seguintes realizações:

24 Horas a Nadar; De Coimbra ao Brasil em Natação; Primavera/74; Aposta/77; As Beiríadas; Natal Desportivo; e Choupal – Desporto para Todos.

MS 4.3.jpg

De Portugal ao Brasil a nadar. Acervo Carlos Ferrão

MS 4.4.jpg

Torneio de Xadrez. Acervo Braga da Cruz

MS 4.5.jpg

"Beiríadas" 1977. Estádio Universitário, Fernando Vale (Governador civil de Coimbra) e Mendes Silva, preparam-se para içar a bandeira das "Beiríadas”. Acervo Carlos Ferrão

MS 4.6.jpg

“Beiríades” 1977. Piscinas Municipais. O presidente da República, General Ramalho Eanes e Mendes Silva.  Acervo Carlos Ferrão

MS 4.7.jpg

Choupal – Desporto para Todos. Acervo Braga da Cruz

Jorge Manuel Pais de Sousa. Cidade e Académica, em Fernando Luís Mendes Silva. Ensaio sobre um perfil de um dirigente desportivo. Texto inédito preparado para as comemorações dos 120 anos da AAC.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 10:01


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Abril 2024

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930