Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A' Cerca de Coimbra


Quarta-feira, 23.12.15

Coimbra, os retábulos da Capela da Universidade

Alguns anos vão já passados depois que o notável historiador de Arte Robert C. Smith deu a conhecer a autoria dos retábulos gémeos da capela da Universidade de Coimbra … na opinião deste autor, a talha coimbrã da segunda metade do século XVIII não passou de um mero decalque de “modelos pombalinos de Lisboa”
… Ora, como já tivemos ocasião de escrever, embora a talha de Coimbra desta época siga um estilo aparentado com o pombalino de Lisboa, apresenta, no entanto, características próprias que lhe conferem a personalidade suficiente para poderem assumir o papel de família regional. Os retábulos colaterais da capela da Universidade de Coimbra, como excelentes exemplares desse estilo regional, merecem, por isso, o destaque que a sua importância lhes confere.
A história dos retábulos remonta a tempos anteriores à sua execução, já que eles são ao atuais representantes de outros que os antecederam.
É de crer que a dedicação dos altares colaterais do cruzeiro a Nossa Senhora da Luz e a Santa Catarina se tenha efetuado com a instalação da Universidade nos paços reais, já que a Senhora da Luz era padroeira da confraria dos lentes e estudantes da mesma invocação e Santa Catarina de Alexandria é, como se sabe, patrona dos estudantes, particularmente dos de Filosofia
… A atual imagem de Nossa Senhora da Luz foi esculpida em 1598, havendo notícias de uma anterior. Em data ainda não conhecida ter-lhe-ia sido feito um novo retábulo. Do outro lado, o da Epístola, erguia-se o altar de Santa Catarina que devia ser modesto e destoar, pelo que … Em 22 de Abril de 1690 lavrou-se o contrato com Manuel Ferreira, escultor em Leiria … para “fazer o Retabello da capella de santa catherina da d.ª un.de ma forma e feitio do de nossa senhora da luz com nicho da mesma sorte”. Da nova imagem foi encarregado Frei Cipriano da Cruz … o trabalho de dourar o retábulo e estofar a imagem foi contratado por Luís de Oliveira, de Lisboa
… Porém, volvido pouco mais de meio século, um novo gosto se implantara na cidade … Os retábulos seiscentistas … pareceram assim “incapazes” ao visitador em 16 de Abril de 1758 … determinou “que p.ª os altares colaterais de N. Sr.ª da Lus, e Santa Catherina se fassão novos retabolos todos de madeyra de castanho ao moderno com toda a perfeição e primor da arte …”
… Para fazer a traça ao moderno … escolheu-se o entalhador Domingos Moreira em 6 de Março de 1759 … se deram de empreitada ao carpinteiro Alexandre Simões Ferreira e ao entalhador João Ferreira Quaresma … Os apontamentos foram feitos pelo entalhador e mestre-de-obras da Universidade, Gaspar Ferreira … foram encarregados da pintura e douramento José Botelho e Bento de Miranda.
Assim nasceram e se conservam – salvo ligeiras agressões na sua integridade – os dois retábulos gémeos, apenas diferentes entre si em pequenos pormenores alusivos aos santos que albergam.

Borges, N.C. 1991. Os Retábulos Gémeos da Capela da Universidade de Coimbra. Separata das Actas do Congresso “História da Universidade (no 7.º Centenário da Sua Fundação. Vol. 2.º. Coimbra. Universidade de Coimbra. Pg. 305 a 307

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 10:57


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Dezembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031