Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A' Cerca de Coimbra


Sexta-feira, 04.12.15

Coimbra, o Colégio da Sapiência 3

Concluído em Junho de 1604 o essencial da obra, logo os Professores e clérigos escolares se mudaram no dia 18 de Julho seguinte … O conjunto do Colégio não ficara totalmente concluído até aquela data, sendo a Capela sagrada só em 5 de Maio de 1637.
… o colégio passou a ser popularmente conhecido por Colégio Novo e só anos depois começou a ser referido por Colégio da Sapiência.

… Um alvará de D. João III, de 9 de Maio de 1552, satisfazendo um pedido expresso dos Jesuítas, e a fim de evitar a expansão para nascente dos Crúzios, proibia vender, aforar, ou de qualquer forma ceder um trato de terreno à Porta Nova que os Crúzios estavam a negociar para suas … Aquela Porta Nova … fora entaipada para dificultar a passagem da judiaria … Sobre o seu arco corria uma passagem coberta para ligar a muralha diretamente à Torre de Preconeo … torre que por sua vez estava ligada àquela cerca (a cerca do Colégio dos Órfãos, como era conhecida) … Anos antes os Crúzios pensaram abrir uma passagem mais direta para aquela cerca, que tem uma magnífica colunata conhecida de pouco, e mandaram demolir não só arco reconstruído (da Porta Nova) mas a Torre de Peconeo.

Silva, A.C. 1992. A Criação e Levantamento do Colégio da Sapiência (vulgo Colégio Novo). Coimbra, Santa Casa da Misericórdia de Coimbra. Pg. 32 e 33

 

Permitam-me algumas notas informativas de quem nasceu e cresceu na Cerca do Colégio dos Órfãos, tendo por Pai um funcionário da Misericórdia de Coimbra profundo conhecedor de todo o espaço em apreço.


Primeira: lembro-me de meu Pai me mostrar o início de uma escadaria atulhada, à direita de um pátio, junto à atual entrada da Faculdade de Psicologia, e de me ter referido que ali começava a escada subterrânea que ligava o Colégio a Santa Cruz.
Segunda: Na Cerca , para além da colunata acima referida, recordo a existência das duas capelas, ainda com vestígios de frescos e encimadas por estátuas de Santos. A que estava no topo da rua com a colunata tinha bancos de madeira e a de cima tinha um assento, em pedra, à volta da mesma.
Terceira: Num dos socalcos da Cerca – o do meio – que designávamos por 'jardim', ainda existiam vestígios de um jardim, nos topos do qual, existiam duas escadarias em pedra que ligavam aos socalcos inferiores.
Quarta: No caminho que indo das escadas a poente do referido 'jardim' para o socalco inferior que era designado por 'recreio', lembro-me de existir, incrustada na parede, uma pedra com uma data inscrita, da qual não me recordo com precisão, mas que julgo era um ano da centúria de 16.
Quinta: Junto à casa da Cerca onde habitávamos eram evidentes os restos da muralha e recordo-me de uma estrutura que agora digo que poderia prefigurar um ângulo de uma torre. No exterior da casa havia uma estrutura que me parecia ser a parte superior do teto de uma abóbada, ouvindo-se o cair da água para dentro da mesma.

Rodrigues Costa

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 22:23


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930