Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A' Cerca de Coimbra


Quarta-feira, 06.11.19

Casa da Escrita: Conversas abertas, 6.ª feira, 15.11.2019, 18h00

Tendo surgido dúvidas confirma-se que a próxima Conversa Aberta, terá lugar na 6.ª feira, 15.11.2019, às 18h00 

Casa da escrita 1.jpg

Casa da escrita (Rua Dr. João Jacinto Nº 8, telefone 239 853 590)

Tema: JOÃO DE RUÃO UM ESCULTOR DE COIMBRA
Palestrante: NELSON CORREIA BORGES 

ncb.jpg

Natural de Lorvão, concelho de Penacova, é professor aposentado do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Fez doutoramento em História da Arte, tendo apresentado a dissertação intitulada Arte Monástica em Lorvão. Sombras e Realidade.
É académico correspondente da Academia Nacional de Belas Artes, membro da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa e fundador de quatro associações de defesa do património: o GAAC - Grupo de Arqueologia e Arte do Centro, a Associação Pró-Defesa do Mosteiro de Lorvão, o Grupo Folclórico de Coimbra e a Confraria dos Sabores de Coimbra. É membro da Comissão Diocesana de Arte Sacra.
Coimbra, a arte monástica e conventual, o Barroco e o Rococó, designadamente a arquitetura e a talha, são os campos a que mais se tem dedicado, tendo apreciável número de trabalhos publicados sobre estas matérias, bem como nas áreas de Arqueologia e Antropologia Cultural, designadamente Etnografia e Folclore, que igualmente lhe têm servido de tema para palestras, conferências e participação em reuniões científicas.
De entre as monografias publicadas podem destacar-se:
João de Ruão, escultor da Renascença Coimbrã (1980)
A Arte nas festas do casamento de D. Pedro II (1983)
História da Arte em Portugal — Do Barroco ao Rococó (1987)
Coimbra e Região (1987)
Arquitectura monástica portuguesa na época moderna (1998)
Arte Monástica em Lorvão. Sombras e realidade. (2001)
Doçaria conventual de Lorvão. (2013, 2017)

Deposição, obra de João de Ruão.jpg

Deposição no tumulo, obra de João de Ruão

Virgem e o Menino, obra de João de Ruão.jpg

A Virgem e o Menino, obra de João de Ruão

Após a intervenção inicial, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes.
Entrada livre.
Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.
Tags: Coimbra séc. XVI, Casa da Escrita, João de Ruão, Renascença Coimbrã

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 10:47

Sábado, 02.11.19

Casa da Escrita: Conversas abertas, 6.ª feira, 15.11.2019, 18h00

Casa da escrita, 15.11.2019, 6.ª feira, 18h00

Casa da Escrita 8a.JPG

Casa da escrita (Rua Dr. João Jacinto Nº 8, telefone 239 853 590)

CONVERSA ABERTA, Tema: JOÃO DE RUÃO UM ESCULTOR DE COIMBRA

PALESTRANTE: NELSON CORREIA BORGES

ncb.jpg

Natural de Lorvão, concelho de Penacova, é professor aposentado do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Fez doutoramento em História da Arte, tendo apresentado a dissertação intitulada Arte Monástica em Lorvão. Sombras e Realidade.
É académico correspondente da Academia Nacional de Belas Artes, membro da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa e fundador de quatro associações de defesa do património: o GAAC - Grupo de Arqueologia e Arte do Centro, a Associação Pró-Defesa do Mosteiro de Lorvão, o Grupo Folclórico de Coimbra e a Confraria dos Sabores de Coimbra. É membro da Comissão Diocesana de Arte Sacra.
Coimbra, a arte monástica e conventual, o Barroco e o Rococó, designadamente a arquitetura e a talha, são os campos a que mais se tem dedicado, tendo apreciável número de trabalhos publicados sobre estas matérias, bem como nas áreas de Arqueologia e Antropologia Cultural, designadamente Etnografia e Folclore, que igualmente lhe têm servido de tema para palestras, conferências e participação em reuniões científicas.
De entre as monografias publicadas podem destacar-se:
João de Ruão, escultor da Renascença Coimbrã (1980)
A Arte nas festas do casamento de D. Pedro II (1983)
História da Arte em Portugal — Do Barroco ao Rococó (1987)
Coimbra e Região (1987)
Arquitectura monástica portuguesa na época moderna (1998)
Arte Monástica em Lorvão. Sombras e realidade. (2001)
Doçaria conventual de Lorvão. (2013, 2017)

S. Silvestre, obra de João de Ruão.JPGSanta Catarina de Dornes, obra de João de Ruão

Jardim de Mangua, obra de João de Ruão.jpgJardim da Manga, obra de João de Ruão

Após a intervenção inicial, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes.
Entrada livre.
Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 11:27

Sexta-feira, 25.10.19

Casa da Escrita: Conversas abertas, 6.ª feira, 15.11.2019, 18h00

Casa da Escrita 5a.JPG

Casa da escrita, Rua Dr. João Jacinto Nº 8, telefone 239 853 590

Tema:
JOÃO DE RUÃO, MESTRE DA RENASCENÇA COIMBRÃ.
Palestrante: Nelson Correia Borges

ncb.jpg

Natural de Lorvão, concelho de Penacova, é professor aposentado do Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Fez doutoramento em História da Arte, tendo apresentado a dissertação intitulada Arte Monástica em Lorvão. Sombras e Realidade.
É académico correspondente da Academia Nacional de Belas Artes, membro da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa e fundador de quatro associações de defesa do património: o GAAC - Grupo de Arqueologia e Arte do Centro, a Associação Pró-Defesa do Mosteiro de Lorvão, o Grupo Folclórico de Coimbra e a Confraria dos Sabores de Coimbra. É membro da Comissão Diocesana de Arte Sacra.
Coimbra, a arte monástica e conventual, o Barroco e o Rococó, designadamente a arquitetura e a talha, são os campos a que mais se tem dedicado, tendo apreciável número de trabalhos publicados sobre estas matérias, bem como nas áreas de Arqueologia e Antropologia Cultural, designadamente Etnografia e Folclore, que igualmente lhe têm servido de tema para palestras, conferências e participação em reuniões científicas.
De entre as monografias publicadas podem destacar-se:
João de Ruão, escultor da Renascença Coimbrã (1980)
A Arte nas festas do casamento de D. Pedro II (1983)
História da Arte em Portugal — Do Barroco ao Rococó (1987)
Coimbra e Região (1987)
Arquitectura monástica portuguesa na época moderna (1998)
Arte Monástica em Lorvão. Sombras e realidade. (2001)
Doçaria conventual de Lorvão. (2013, 2017)

D. Duarte, obra de João de Ruão.jpg

D.Duarte de Lemos, obra de João de Ruão

Sé Velha, capela, obra de João de Ruão.jpgSé Velha, capela, obra de João de Ruão

Após a intervenção inicial, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes.
Entrada livre.
Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 11:15

Quarta-feira, 02.10.19

Conversas abertas, depois de amanhã, 6.ª feira, dia 4 de outubro, às 18h00

Casa da Escrita 6 a.jpg

Casa da escrita (Rua Dr. João Jacinto Nº 8, telefone 239 853 590)

Tema:
HERDADE DE ENXOFÃES: SUA IMPORTÂNCIA PARA A SUBSISTÊNCIA DO HOSPITAR DE S. LÁZARO

Fig. 13 - Imagem de Santa Maria Madalena (fotograf

Capela de Enxofães. Imagem de Santa Maria Madalena. Foto Varela Pécurto)

Fig. 32 - Carta venditionis da hereditate in loco

ANTT. Carta venditionis da hereditate in loco Exofees

Palestrante: Rodrigues Costa

IMG_20190917_002927 a.jpg

Iniciou carreira profissional aos 16 anos, na Biblioteca Municipal de Coimbra, secretariando o historiador Dr. José Pinto Loureiro.
Desempenhou diversos cargos na Câmara Municipal de Coimbra, o último dos quais o de Diretor do Departamento de Cultura, Desporto e Turismo.
Deixou a função pública para exercer funções diretor de marketing numa cadeia hoteleira.
Consultor na área do planeamento turístico com diversas missões realizadas para a Organização Mundial de Turismo, nos PALOP.
Docente na área de Gestão Hoteleira na Escola Superior de Turismo e Hotelaria do Estoril e nas Universidade Internacional e Lusófona. Neste âmbito publicou Introdução à Gestão Hoteleira (5.ª edição) e Gestão Comercial na Hotelaria.
Depois de aposentado voltou a dedicar-se à investigação histórica e é, atualmente, o responsável pelo blogue A’Cerca de Coimbra. Entretanto publicou a monografia Enxofães. Mais de mil anos de história e a investigação destinada a colocar em letra de forma Murtede. O concelho que foi, a freguesia que é encontra-se na fase final.
Esta “Conversa Aberta”, com base na investigação histórica já realizada, destina-se a problematizar vários aspetos relacionados com a Herdade de Enxofães: a sua importância para a subsistência do Hospital de S. Lázaro de Coimbra.

Após a intervenção inicial, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes.
Entrada livre.
Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.

Próxima Conversa Aberta
08.11.2019, 6.ª feira (a primeira 6.ª feira é feriado), 18h00
Palestrante: Nelson Correia Borges
Tema: João de Ruão um escultor de Coimbra 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 20:28

Sexta-feira, 20.09.19

Casa da Escrita: Conversas abertas, 4 de outubro. 6.ª feira, às 18h00 - HOSPITAL DE S. LÁZARO E A HERDADE DE ENXOFÃES

 

Casa da Escrita 12 a.jpg

Casa da escrita (Rua Dr. João Jacinto Nº 8, telefone 239 853 590)

Tema: HOSPITAL DE S. LÁZARO E A HERDADE DE ENXOFÃES

Mapa do Hospital dos Lazaros (AUC).JPG

AUC. Mapa do Hospital dos Lazaros

Herdade de Encofães. Casa séx. XVIII.jpg

Herdade de Enxofães. Casa do final do século XVIII. Foto Mário Martins

Palestrante: Rodrigues Costa

IMG_20190917_002927 a.jpg

Iniciou carreira profissional aos 16 anos, na Biblioteca Municipal de Coimbra, secretariando o historiador Dr. José Pinto Loureiro.
Desempenhou diversos cargos na Câmara Municipal de Coimbra, o último dos quais o de Diretor do Departamento de Cultura, Desporto e Turismo.
Deixou a função pública para exercer funções diretor de marketing numa cadeia hoteleira.
Consultor na área do planeamento turístico com diversas missões realizadas para a Organização Mundial de Turismo, nos PALOP.
Docente na área de Gestão Hoteleira na Escola Superior de Turismo e Hotelaria do Estoril e nas Universidade Internacional e Lusófona. Neste âmbito publicou Introdução à Gestão Hoteleira (5.ª edição) e Gestão Comercial na Hotelaria.
Depois de aposentado voltou a dedicar-se à investigação histórica e é, atualmente, o responsável pelo blogue A’Cerca de Coimbra. Entretanto publicou a monografia Enxofães. Mais de mil anos de história e a investigação destinada a colocar em letra de forma Murtede. O concelho que foi, a freguesia que é encontra-se na fase final.
Esta “Conversa Aberta”, com base na investigação histórica já realizada, destina-se a problematizar vários aspetos relacionados com a Herdade de Enxofães: a sua importância para a subsistência do Hospital de S. Lázaro de Coimbra.

Após a intervenção inicial, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes.
Entrada livre.
Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.

Próxima Conversa Aberta
08.11.2019, 6.ª feira (a primeira 6.ª feira é feriado), 18h00
Palestrante: Nelson Correia Borges
Tema: João de Ruão um escultor de Coimbra

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 15:05

Quarta-feira, 04.09.19

Casa da Escrita: Conversa Aberta com a Professora Doutora Regina Anacleto, depois de manhã, 6.ª feira, às 18h00

Tema:
UNIVERSIDADE DE COIMBRA. REFORMA ARQUITETÓNICA POMBALINA

Museu de História Natural. Frontão.jpg

Museu de História Natural. Frontão

Museu de História Natural. Sacada. Pormenor.jpg

Museu de História Natural. Sacada. Pormenor

Laboratório Chimico. Alçado.jpg

Laboratório Chimico. Alçado

No reinado de D. José, e após as modificações políticas, económicas, sociais e mentais operadas no país sob a batuta do marquês de Pombal, a reforma da Universidade de Coimbra torna-se uma necessidade imperiosa.
O primeiro ministro josefino chega à cidade a 22 de setembro de 1772, a fim de proceder à “refundação” da velha Universidade; começou por fazer «a entrega apparatosa ao Reitor dos novos Estatutos dentro de um saco de veludo» na «sala grande da Universidade».
Os Estatutos Novos que modificavam tanto a estrutura curricular, como a organização administrativa, a vida económica e até mesmo os ritos e as cerimónias, desde logo levantaram uma surda contestação ao estabelecimento do programa proposto, vinda sobretudo dos seguidores do escolasticismo medieval que, com todo o zelo religioso, se mostravam hostis às «doutrinas novas, peregrinas e perigosas», doravante ministradas neste estabelecimento de ensino.
A par com a reforma curricular tornava-se necessário encontrar espaços adequados à lecionação das novas matérias e é em torno deste assunto que vamos desenvolver a nossa “Conversa aberta”.

Palestrante: Regina Anacleto
• Professora jubilada da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
• Académica Correspondente da Academia Nacional de Belas-Artes (Lisboa).
• Académica Correspondente da Real Academia de Bellas Artes de San Fernando (Madrid).
Publicações mais relevantes:
• Neoclassicismo e romantismo, em História da Arte em Portugal, vol. 10, Lisboa, Edições Alfa, 1987.
• Colaboração na História de Portugal (Direção de José Mattoso), Vol. V [O Liberalismo (1807-1890], Lisboa, Círculo de Leitores, 1993, p. 668-683.
• Arquitectura neomedieval portuguesa, 2 vols., Colecção Textos Universitários, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/JNICT, 1997.
• El arte en Portugal en la época de Isabel La Católica, em Isabel La Católica, Reina de Castilla, Madrid-Barcelona, Lunwerg, 2002, p. 451-499.
• Reforma pombalina. Primeiros projectos arquitectónicos, “Rua Larga. Revista da Reitoria da Universidade de Coimbra”, [Caderno temático: O Paço das Escolas revisitado], 1, Coimbra, 2003, p. 8-13.
• Coimbra entre os séculos XIX e XX: ruptura urbana e inovação arquitectónica, em Caminhos e identidades da modernidade: 1910, o Edifício Chiado em Coimbra, Coimbra, Câmara Municipal de Coimbra. Museu Municipal. 2010, p. 151-176.
• O Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018 (2.ª edição).

Após a intervenção inicial, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes.
Entrada livre.
Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.

Próximas Conversas Abertas
04.10.2019, 6.ª feira, 18h00
Palestrante: Rodrigues Costa
Tema: Herdade de Enxofães: a sua importância para a subsistência do Hospital de S. Lázaro de Coimbra

08.11.2019, 6.ª feira (a primeira 6.ª feira é feriado), 18h00
Palestrante: Nelson Correia Borges
Tema: João de Ruão um escultor de Coimbra

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 20:33

Sexta-feira, 30.08.19

Casa da Escrita: Reinício das Conversas abertas, 6 de setembro. 6.ª feira, às 18h00

 


Casa da Escrita 9.jpg

Casa da escrita (Rua Dr. João Jacinto Nº 8, telefone 239 853 590)

Tema:
UNIVERSIDADE DE COIMBRA. REFORMA ARQUITETÓNICA POMBALINA

Planta do projecto de remodelação da ala ocident

Planta do projeto de remodelação da ala ocidental do Paço das Escolas

Alçado do projecto de remodelação da ala ociden

Alçado do projeto de remodelação da ala ocidental do Paço das Escolas

No reinado de D. José, e após as modificações políticas, económicas, sociais e mentais operadas no país sob a batuta do marquês de Pombal, a reforma da Universidade de Coimbra torna-se uma necessidade imperiosa.
O primeiro ministro josefino chega à cidade a 22 de setembro de 1772, a fim de proceder à “refundação” da velha Universidade; começou por fazer «a entrega apparatosa ao Reitor dos novos Estatutos dentro de um saco de veludo» na «sala grande da Universidade».
Os Estatutos Novos que modificavam tanto a estrutura curricular, como a organização administrativa, a vida económica e até mesmo os ritos e as cerimónias, desde logo levantaram uma surda contestação ao estabelecimento do programa proposto, vinda sobretudo dos seguidores do escolasticismo medieval que, com todo o zelo religioso, se mostravam hostis às «doutrinas novas, peregrinas e perigosas», doravante ministradas neste estabelecimento de ensino.
A par com a reforma curricular tornava-se necessário encontrar espaços adequados à lecionação das novas matérias e é em torno deste assunto que vamos desenvolver a nossa “Conversa aberta”.

Palestrante: Regina Anacleto
• Professora jubilada da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
• Académica Correspondente da Academia Nacional de Belas-Artes (Lisboa).
• Académica Correspondente da Real Academia de Bellas Artes de San Fernando (Madrid).
PUBLICAÇÕES MAIS RELEVANTES:
• Neoclassicismo e romantismo, em História da Arte em Portugal, vol. 10, Lisboa, Edições Alfa, 1987.
• Colaboração na História de Portugal (Direção de José Mattoso), Vol. V [O Liberalismo (1807-1890], Lisboa, Círculo de Leitores, 1993, p. 668-683.
• Arquitectura neomedieval portuguesa, 2 vols., Colecção Textos Universitários, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/JNICT, 1997.
• El arte en Portugal en la época de Isabel La Católica, em Isabel La Católica, Reina de Castilla, Madrid-Barcelona, Lunwerg, 2002, p. 451-499.
• Reforma pombalina. Primeiros projectos arquitectónicos, “Rua Larga. Revista da Reitoria da Universidade de Coimbra”, [Caderno temático: O Paço das Escolas revisitado], 1, Coimbra, 2003, p. 8-13.
• Coimbra entre os séculos XIX e XX: ruptura urbana e inovação arquitectónica, em Caminhos e identidades da modernidade: 1910, o Edifício Chiado em Coimbra, Coimbra, Câmara Municipal de Coimbra. Museu Municipal. 2010, p. 151-176.
• O Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018 (2.ª edição).

Após a intervenção inicial, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes.
Entrada livre.
Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.

Próximas Conversas Abertas
04.10.2019, 6.ª feira, 18h00
Palestrante: Rodrigues Costa
Tema: Herdade de Enxofães: a sua importância para a subsistência do Hospital de S. Lázaro de Coimbra

08.11.2019, 6.ª feira (a primeira 6.ª feira é feriado), 18h00
Palestrante: Nelson Correia Borges
Tema: João de Ruão um escultor de Coimbra

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 17:04

Quarta-feira, 29.05.19

Casa da Escrita: Conversas abertas, 6.ª feira, 7 de junho, às 18h00

 

Foto de Pormenores da Casa da Escrita 9.jpg

Casa da escrita
(Rua Dr. João Jacinto Nº 8, telefone 239 853 590)

Tema: Fontes documentais para a história da cidade de Coimbra no Arquivo da Universidade

Hospital Real de Coimbra Livro de Receituário Mé

Hospital Real de Coimbra Livro de Receituário Médico 1622

Hospital de São Lázaro Livro de Receita e Despes

Hospital de São Lázaro Livro de Receita e Despesa

 

Palestrante: Ana Maria Bandeira

Ana Maria 01.jpg

Técnica superior no Arquivo da Universidade de Coimbra, desde 1983.
Tem desenvolvido trabalhos no âmbito do tratamento arquivístico dos seguintes fundos documentais: Universidade de Coimbra, Colégios da Companhia de Jesus, Mitra Episcopal de Coimbra, Julgados de Paz de Coimbra, Conservatória Britânica de Coimbra, Hospital Real de Coimbra, Hospital de São Lázaro, etc.
Tem tido a seu cargo a elaboração de exposições temáticas e respetivos catálogos publicados pela instituição.
Coordenadora, entre 1991 e 1994, do Inventário do Património Cultural Móvel: Bens Arquivísticos promovido pela Secretaria de Estado da Cultura (para o distrito de Coimbra).
Dedica-se ainda à pesquisa na área da história do fabrico do papel.
Autora de uma extensa lista de publicações.

Após a intervenção inicial, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes.
Entrada livre.
Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.

Outras Conversas Abertas, depois da pausa de verão
6.ª feira, 06.09.2019
Palestrante: Regina Anacleto
Tema: Reforma Pombalina da Universidade de Coimbra

6.ª feira, 04.10.2019
Palestrante: Rodrigues Costa
Tema: Herdade de Enxofães: a sua importância para a subsistência do Hospital de S. Lázaro de Coimbra

6.ª feira, 08.11.2019 (a primeira 6.ª feira é feriado)
Palestrante: Nelson Correia Borges
Tema: João de Ruão um escultor de Coimbra

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 09:35

Quarta-feira, 22.05.19

Casa da Escrita: Conversas abertas, 6.ª feira, 7 de junho, às 18h00

 

Foto de Pormenores da Casa da Escrita 6.jpgCasa da escrita
(Rua Dr. João Jacinto Nº 8, telefone 239 853 590)

Tema: Fontes documentais para a história da cidade de Coimbra no Arquivo da Universidade

Estatutos da Igreja do Salvador a.jpg

Juizo da Paz da Sé Nova.jpg

Juízo da Paz da Sé Nova

Palestrante: Ana Maria Bandeira

Ana Maria 01.jpgTécnica superior no Arquivo da Universidade de Coimbra, desde 1983.

Tem desenvolvido trabalhos no âmbito do tratamento arquivístico dos seguintes fundos documentais: Universidade de Coimbra, Colégios da Companhia de Jesus, Mitra Episcopal de Coimbra, Julgados de Paz de Coimbra, Conservatória Britânica de Coimbra, Hospital Real de Coimbra, Hospital de São Lázaro, etc.
Tem tido a seu cargo a elaboração de exposições temáticas e respetivos catálogos publicados pela instituição.
Coordenadora, entre 1991 e 1994, do Inventário do Património Cultural Móvel: Bens Arquivísticos promovido pela Secretaria de Estado da Cultura (para o distrito de Coimbra).
Dedica-se ainda à pesquisa na área da história do fabrico do papel.
Autora de uma extensa lista de publicações.

Após a intervenção inicial, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes.
Entrada livre.
Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.

Outras Conversas Abertas
6.ª feira, 06.09.2019
Palestrante: Regina Anacleto
Tema: Reforma Pombalina da Universidade de Coimbra

6.ª feira, 04.10.2019
Palestrante: Rodrigues Costa
Tema: Herdade de Enxofães: a sua importância para a subsistência do Hospital de S. Lázaro de Coimbra

6.ª feira, 08.11.2019 (a primeira 6.ª feira é feriado)
Palestrante: Nelson Correia Borges
Tema: João de Ruão um escultor de Coimbra

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 09:45

Sexta-feira, 26.04.19

Casa da Escrita: Conversas abertas. Primeira Conversa Isabel Anjinho: Fortificação de Coimbra

Ciclo de “Conversas abertas” vai acontecer nas primeiras sextas-feiras de cada mês, às 18h00.
Após a intervenção inicial do orador convidado, que ocupará aproximadamente 20 minutos, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes, com a duração máxima de 60 minutos.
Entrada livre.

Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.

Casa da Escrita.jpg

Casa da Escrita
Rua Dr. João Jacinto Nº 8, telefone 239 853 590)


Primeira conversa aberta, 6.ª feira, 03.05.2019, às 18h00

Isabel Anjinho

Isabel Anjinho.jpg

Tema: Fortificação de Coimbra

Fortificação de Coimbra.jpgFortificação de Coimbra

 

Casa da Escrita. Jardim interior.jpg

 


Casa da Escrita. Jardim interior

Outras Conversas Abertas

6.ª feira, 07.06.2019
Orador: Ana Maria Bandeira
Tema: Fontes documentais para a história da cidade de Coimbra no Arquivo da Universidade

Interrupção de Verão

6.ª feira, 06.09.2019
Orador: Nelson Correia Borges
Tema: João de Ruão um escultor de Coimbra

6.ª feira, 04.10.2019
Orador: Regina Anacleto
Tema: Reforma Pombalina da Universidade de Coimbra

6.ª feira, 08.11.2019 (a primeira 6.ª feira é feriado)
Orador: Rodrigues Costa
Tema: Herdade de Enxofães: a sua importância para a subsistência do Hospital de S. Lázaro de Coimbra

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 09:13


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Posts mais comentados