Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A' Cerca de Coimbra


Quarta-feira, 03.06.15

Coimbra árabe, quando Emínio virou Colimbria

Por esse tempo passou a cidade a denominar-se Conímbriga e Colímbria, em vez de Emínio, nome este que pela última vez figura num documento de 883. No cronicão conhecido por «Albeldense» lê-se que Afonso III, cujo reinado parece ter começado no ano de 866, tomou Conímbriga aos inimigos, armou-a e povoou-a posteriormente com galegos (cristãos de entre Douro e Mondego) como povoou outras cidades e entre elas a de Emínio.
O reinado de Afonso III (866-910) (das Astúrias e posteriormente de Leão) foi mais notável do que quantos o tinham precedido na monarquia fundada por Pelágio. Em guerra durante muitos anos, com os infiéis, chegou a conquistar-lhes Lamego, Viseu, Coimbra e outras terras, cuja posse não pôde sustentar.

«Da população cristã de Coimbra e seu distrito na época que vai da conquista de Muça (714-716) à reconquista da cidade por Afonso III das Astúrias, em 878, pouco se sabe ou nada. A paz de Muça foi, como em Santarém, generosa. Os cristãos, apesar de submetidos pela força das armas, continuaram na posse dos seus bens, e até, mais do que isso, foram dispensados do pagamento de contribuição predial, comum a mouros e nazarenos. Em face de tais privilégios, é de aceitar que tenha ficado na região grande número deles» Vasconcelos, J.L. 1958. Etnografia Portuguesa. Apud Loureiro, J.P. Coimbra no Passado.

Loureiro, J.P. 1964. Coimbra no Passado, Volume I. Coimbra, Edição da Câmara Municipal, pg. 26 e 27

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 11:06

Terça-feira, 02.06.15

Coimbra árabe, conquistas e reconquistas

… Abd al-Aziz empreendeu novas campanhas de ocupação de território da Lusitânia. Nomeadamente em Évora, Santarém e Coimbra, no ano de 714.

Mattoso, J. A época sueva e visigótica. In Mattoso, J. (Coordenador) 1997. História de Portugal. 1 Antes de Portugal, pg. 293

 

No ano de 716 já o domínio muçulmano, iniciado ao sul da península em 711, se estendera a Lisboa, Emínio, Viseu e outras terras, domínio que na região compreendida entre o Douro e o Mondego havia de prolongar-se até depois do meado do século XI. Daquela data em diante, Emínio ficou ininterruptamente sob o domínio agareno até à primeira reconquista cristã, ocorrida nos anos de 866 ou 878.
Em documentos que vêm desde o ano de 850, encontram-se referências a vilas e lugares do território de Coimbra, no período que precedeu a sua definitiva reconquista cristã, no ano de 1064.
No ano de 866, segundo alguns historiadores ou no de 878, segundo outros, Afonso III das Astúrias reconquistou a cidade de Emínio aos muçulmanos, a qual ficou em poder dos cristãos até que, em 981 ou 987, a região de que era cabeça regressou ao poder ismaelita.

Loureiro, J.P. 1964. Coimbra no Passado, Volume I. Coimbra, Edição da Câmara Municipal, pg. 26

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 11:44


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Outubro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031