Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A' Cerca de Coimbra



Segunda-feira, 07.09.15

Coimbra, morte de Sancho I, o Povoador

Nos fins de Março de 1211 Sancho I, na idade ainda robusta de cinquenta e sete anos, cedera ao mal interno que o devorava. Apenas um mês ou pouco mais antes de ir repousar debaixo das abóbadas de Santa Cruz de Coimbra em sono perpétuo, recebia de Roma o arcebispo de Compostela o encargo de desagravar o clero português, com o qual, aliás, o príncipe falecera inteiramente conciliado … Havia dois anos que Sancho não só legara a Inocêncio III cem marcos de ouro no seu testamento, mas aí mesmo lhe rogava que sustentasse e fizesse respeitar as disposições nele contidas … serenados os ódios e restabelecida a paz com os prelados do Porto e de Coimbra, ele a pediu ao papa e, conjuntamente, a da absolvição que obtivera do eleito de Braga pelo arrependimento e penitência dos excessos passados.

O valor histórico dos vinte e seis anos que durou o reinado do filho de Afonso I não é, porventura menor que o do dilatado governo deste; mas os caracteres das duas épocas são tão diferentes quanto o foram os dotes e os génios dos dois príncipes que presidiram à vida política de cada uma delas. Menos hábil capitão que seu pai … Sancho I ficou mui longe de obter o renome como conquistador … Vingou-se ele, porém, nobremente, trabalhando por adquirir, e merecendo com efeito, apelido de Povoador.

Herculano, A.1987. História de Portugal. Vol. III. Lisboa, Circulo de Leitores, pg. 95 a 97

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 12:56


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930