Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A' Cerca de Coimbra



Quinta-feira, 21.05.15

Coimbra e o Mondego

O Mondego não é apenas o mais importante dos rios nascidos em Portugal. É também o mais português por ter sido sentido e cantado por quase todos os grandes poetas portugueses …
«O Mondego (citamos Fernandes Martins), essa linha de água que, logo na origem, se vê ser ‘um rio de chorões e salgueirais’, talvez porque assim sucede, acorda nas almas – Portugal além – mesmo maquelas que nunca o viram, algo de inefável beleza, o ritmo doce de uma serenata!»
O grego Estrabão já se lhe refere, designando-o por Muliades. Munda ou Monda lhe chamaram os Romanos, enquanto Edrisi descreve o rio que banhava Colimbria, dando-lhe o nome poético e sonhador de Mondik. E já num documento de 946 do Mosteiro de Lorvão, surge a forma Mondeco, bem próxima da atual. Mas, nem uns nem outros foram os padrinhos, pois a raiz da palavra (Mond-) é seguramente pré-romana …
O Mondego, esse rio que dessedentou celtas, romanos, godos e mouros, foi também a linha de fronteira entra a cruz e o crescente, ao tempo da reconquista.

Borges, N.C. 1987.Coimbra e Região. Lisboa, Editorial Presença, pg. 18 e 19

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 18:47


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2015

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31