Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A' Cerca de Coimbra



Segunda-feira, 16.05.22

Coimbra: Conversas Abertas, quarto debate

A série de Conversas Abertas aproxima-se, por este ano, do fim.

Trata-se de uma iniciativa do blogue “A’Cerca de Coimbra”, com o apoio do Arquivo da Universidade de Coimbra e do Clube de Comunicação Social que irá decorrer na Sala D. João III do Arquivo da UC, às18h00, na última sexta-feira do corrente mês, dia 27 de maio.

AUC. Caixa_Desp_da_meza_da_fazenda_da_univers.jpg

AUC. Caixa Despeza da meza da fazenda da universidade

A entrada é livre, até ao limite da lotação, e serão respeitadas todas as diretivas em vigor emanadas pela Direção Geral de Saúde e a sessão decorrerá no formato habitual, ou seja, intervenção inicial da Palestrante, seguida de período aberto à participação dos assistentes.

O Palestrante será o Doutor Marco Daniel Duarte diretor Museu do Santuário de Fátima e do Departamento de Estudos do mesmo Santuário, onde dirige o Arquivo e a Biblioteca. É ainda diretor do Departamento do Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima.

Doutorado em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, pertence à Academia Portuguesa da História, como Académico de Número, à Academia Nacional de Belas-Artes, como Académico Correspondente Nacional, é Sócio Efetivo da Associação Portuguesa de Historiadores da Arte, Membro da Sociedade de Geografia de Lisboa, da Sociedade Nacional de Belas Artes e da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa.

Autor de vários estudos publicados em revistas científicas e editados em livro – entre , alguns deles premiados, comissariou diversas exposições científicas subordinadas às temáticas da sua especialidade.

O tema que irá tratar será o Jardim do Mosteiro de Santa Cruz ou Jardim da Sereia: Uma imagem do Paraíso na cidade de Coimbra.

Situado hoje num dos centros cívicos da cidade, o popularmente conhecido por Jardim da Sereia foi um dos recantos mais belos da cerca dos Cónegos Regrantes de Santa Cruz que, sob a ação de Frei Gaspar da Encarnação (1726-1760), ali construíram um lugar de recreio para a comunidade monástica a que não faltou a marca intelectualizada típica daquela ordem religiosa.

Construído entre 1731 e 1736, os diferentes espaços que compõem o Jardim de Santa Cruz revelam-se, ainda hoje, clara imagem do Paraíso, não obstante as alterações a que têm sido sujeitos e os vandalismos por que tem passado.

 

Solicito e agradeço a todos os leitores do Blogue “A’Cerca de Coimbra”, a ajuda na divulgação desta iniciativa.

Com o obrigado do

Rodrigues Costa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 10:25


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2022

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031