Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A' Cerca de Coimbra



Quarta-feira, 04.09.19

Casa da Escrita: Conversa Aberta com a Professora Doutora Regina Anacleto, depois de manhã, 6.ª feira, às 18h00

Tema:
UNIVERSIDADE DE COIMBRA. REFORMA ARQUITETÓNICA POMBALINA

Museu de História Natural. Frontão.jpg

Museu de História Natural. Frontão

Museu de História Natural. Sacada. Pormenor.jpg

Museu de História Natural. Sacada. Pormenor

Laboratório Chimico. Alçado.jpg

Laboratório Chimico. Alçado

No reinado de D. José, e após as modificações políticas, económicas, sociais e mentais operadas no país sob a batuta do marquês de Pombal, a reforma da Universidade de Coimbra torna-se uma necessidade imperiosa.
O primeiro ministro josefino chega à cidade a 22 de setembro de 1772, a fim de proceder à “refundação” da velha Universidade; começou por fazer «a entrega apparatosa ao Reitor dos novos Estatutos dentro de um saco de veludo» na «sala grande da Universidade».
Os Estatutos Novos que modificavam tanto a estrutura curricular, como a organização administrativa, a vida económica e até mesmo os ritos e as cerimónias, desde logo levantaram uma surda contestação ao estabelecimento do programa proposto, vinda sobretudo dos seguidores do escolasticismo medieval que, com todo o zelo religioso, se mostravam hostis às «doutrinas novas, peregrinas e perigosas», doravante ministradas neste estabelecimento de ensino.
A par com a reforma curricular tornava-se necessário encontrar espaços adequados à lecionação das novas matérias e é em torno deste assunto que vamos desenvolver a nossa “Conversa aberta”.

Palestrante: Regina Anacleto
• Professora jubilada da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
• Académica Correspondente da Academia Nacional de Belas-Artes (Lisboa).
• Académica Correspondente da Real Academia de Bellas Artes de San Fernando (Madrid).
Publicações mais relevantes:
• Neoclassicismo e romantismo, em História da Arte em Portugal, vol. 10, Lisboa, Edições Alfa, 1987.
• Colaboração na História de Portugal (Direção de José Mattoso), Vol. V [O Liberalismo (1807-1890], Lisboa, Círculo de Leitores, 1993, p. 668-683.
• Arquitectura neomedieval portuguesa, 2 vols., Colecção Textos Universitários, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/JNICT, 1997.
• El arte en Portugal en la época de Isabel La Católica, em Isabel La Católica, Reina de Castilla, Madrid-Barcelona, Lunwerg, 2002, p. 451-499.
• Reforma pombalina. Primeiros projectos arquitectónicos, “Rua Larga. Revista da Reitoria da Universidade de Coimbra”, [Caderno temático: O Paço das Escolas revisitado], 1, Coimbra, 2003, p. 8-13.
• Coimbra entre os séculos XIX e XX: ruptura urbana e inovação arquitectónica, em Caminhos e identidades da modernidade: 1910, o Edifício Chiado em Coimbra, Coimbra, Câmara Municipal de Coimbra. Museu Municipal. 2010, p. 151-176.
• O Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018 (2.ª edição).

Após a intervenção inicial, seguir-se-á um debate, estimulado pelos participantes.
Entrada livre.
Organização: Casa da Escrita de Coimbra, com o apoio do Blogue A’Cerca de Coimbra.

Próximas Conversas Abertas
04.10.2019, 6.ª feira, 18h00
Palestrante: Rodrigues Costa
Tema: Herdade de Enxofães: a sua importância para a subsistência do Hospital de S. Lázaro de Coimbra

08.11.2019, 6.ª feira (a primeira 6.ª feira é feriado), 18h00
Palestrante: Nelson Correia Borges
Tema: João de Ruão um escultor de Coimbra

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 20:33


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930