Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A' Cerca de Coimbra



Quinta-feira, 04.04.24

Coimbra: Equipamentos litúrgicos primitivos da Sé Velha 2

Concluímos, com esta entrada, a chamada de atenção dos leitores deste blogue para um trabalho sobre a Sé Velha, realizado pela Doutora Joana Filipa Antunes.

A primeira referência conhecida a um equipamento fixo criado para a capela-mor da Sé de Coimbra, surge-nos ainda no final do século XI (1086-1091), quando D. Boa Mendes doa 50 metcales de ouro à Catedral para dourar o altar de Santa Maria.

…. em 1166, aquando do registo do falecimento do cónego Soeiro no Livro das Kalendas, recorda-se que este teria oferecido à Sé um relicário dourado e decorado com gemas, para o altar, e um pano de linho para forrar as capas de seda.

…. Nova referência ao “altar desta igreja” surge em torno de 1172, quando a morte do cavaleiro Cipriano ocasiona o registo de uma tábua de altar em prata que este teria mandado fazer, a par de um turíbulo, castiçais, o cálice grande e uma cruz simples, tudo de prata.

…. Esta tábua argêntea pode, na realidade, corresponder a uma tábua colocada sobre o altar, à maneira de proto-retábulo, como pode significar o próprio frontal de altar.

(Barcelona)_Frontal_d'altar_d'Ix_-_Museu_Nacional_

Frontal de altar. Autor Oficina da Sé de Urgel, do segundo quartel do séc. XII. Museo Nacional de Arte de Cataluña Barcelona. Imagem acedida em https://es.wikipedia.org/wiki/Frontal_de_altar_de_Ix

…. Montado o cenário pétreo do espaço protagonista da nova catedral, o bispo aplica 7 marcos e meio de prata a aumentar a tábua do altar (tabula altaris) …. despesa que parece ser partilhada com o rei, D. Afonso Henriques, que oferece aproximadamente o mesmo montante para o mesmo fim.

…. Fundamental para aclarar, pelo menos, a natureza desta tabula, é o frontal dourado que o bispo encomenda a mestre Ptolomeu, executado ao longo de um ano, e que lhe custou 150 morabitinos

…. documentais medievais em que, de forma muito explícita, “ciborium” equivale a cobertura de altar assente sobre colunas, templete ou baldaquino …. Muito embora não possamos refutar liminarmente a hipótese de se tratar de um sacrário, cremos que a precisão de se tratar de uma peça de madeira e de se encontrar “super ejus altare” é perfeitamente consonante com a prática coeva …. permitem (sobretudo o primeiro) imaginar o cibório de madeira que, em 1205, estaria já colocado sobre o altar-mor da Sé Velha de Coimbra.

Deste cibório deveria pender, além das previsíveis cortinas, a pomba eucarística de prata oferecida por Ermesinda Martins (f. 1180) alguns anos antes … Dotada de uma cadeia de prata.

…. No caso da Sé Velha de Coimbra, sabemos que esta peça se manteve em uso até, pelo menos, ao final do século XIV, momento em que é descrita num inventário como “hua ponbinha furada nas costas, com hua porta pequena, que çarra o dito buraco, toda de plata, que pesou seys onças e quarta”.

Em 1279 morre o rei D. Afonso III, que deixa à Sé uma soma de mil libras para ornamentos da igreja … dinheiro que o cabido aplica na compra de uma cruz de jaspe, um cálice de prata dourada e de uma imagem da Virgem entronizada feita em marfim.

Cálice_de_D_Gueda_Mendes_sec_XII_Museu_Machado_de

Cálice de D. Gueda Mendes, séc. XII. Museu Nacionl de Machado de Castro. Imagem acedida em

https://pt.wikipedia.org/wiki/Museu_Nacional_de_Machado_de_Castro#/media/Ficheiro:C%C3%A1lice_de_D_Gueda_Mendes_sec_XII_Museu_Machado_de_Castro_IMG_1540.jpg

 

….  Para além do investimento nestas obras ex-novo, as mil libras legadas por D. Afonso III seriam também aplicadas na renovação e enobrecimento de uma série de objetos e de culto preexistentes, destacando-se a refeitura do frontal e do crucifixo de prata, que foi já interpretada como uma intervenção sobre o frontal de mestre Ptolomeu, então com cerca de um século de existência …. Outra das compras incluídas nesta lista é a de três excelentes frontais de seda dourada destinados a (sobre)decorar os altares das três principais capelas da Sé nos dias das mais solenes festividades.

…. O frontal, de madeira revestida a prata, tinha a representação da Trindade ao centro …. Ladeando esta imagem central, estariam os doze apóstolos “com seus regaços todos dourados”, tudo emoldurado por cercaduras vegetalistas (“de folhetaria”) pontuadas de pedras e esmaltes

…. Já o sobrefrontal estaria decorado com 17 “pedras christaes” e apresentaria, ao centro, a imagem de Cristo coroando a Virgem e, em oito nichos outra cenas marianas, como a Natividade, a Assunção e o sepultamento. É este, com toda a probabilidade, o retábulo (tabula de super altare) de prata dourada com cenas da vida da Virgem Maria para cuja execução o bispo D. Pedro Martins (f. 1301)

havia oferecido 40 marcos de prata, 15 dobras e 6 morabitinos de ouro, além de 200 libras …. e que nesta altura contaria já com quase um século de existência.

Por fim, a cruz do altar-mor estaria forrada a prata, com uma imagem de Cristo crucificado também em prata, ostentando uma coroa dourada decorada com seis vidros e umas bragas douradas.

Além dela, haveria também um crucifixo (ou crucificado) de grandes dimensões, pendurado ou elevado “alto em na ousia”, que possuía umas bragas de tecido com uma cruz lavrada de sirgo.

…. Num ciclo de renovação evidente, o cabido ativa, em 1459, o (já longo) projeto de renovação destes equipamentos da capela-mor. Assim, a 19 de Julho, pesou-se e fundiu-se toda a prata retirada do retábulo velho que, com toda a probabilidade, seria ainda o “sobre frontal” de iconografia mariana oferecido, no final do século XIII, por D. Pedro Martins.

…. Alguns meses depois, a 10 de Dezembro do mesmo ano, delibera o cabido “de logo sem outra mudança se fazer o frontal de prata que tanto ha que teem ordenado”.

Custódia_da_Sé_de_Coimbra_1527_IMG_1198.jpg

Custódia da Sé de Coimbra, 1527. Museu Nacionl de Machado de Castro. Imagem acedida em https://pt.wikipedia.org/wiki/Museu_Nacional_de_Machado_de_Castro#/media/Ficheiro:Cust%C3%B3dia_da_S%C3%A9_de_Coimbra_1527_IMG_1198.JPG

…. na segunda metade do século XV a Sé de Coimbra mantinha a opção de um frontal e um retábulo de prata lavrada e dourada para o seu altar-mor.

 

Antunes, J. (Re)ver a Sé Velha de Coimbra: Equipamentos Litúrgicos da Capela-Mor Medieval (Séculos XII.XV). In: Actas. Congreso Internacional VIII Centenario Catedral de Burgos “El mundo de las Catedrales” celebrado en Burgos del 13 al 16 de junio de 2022. Edição Fundación VIII Centenario de la Catedral. Burgos 2021.

 

Tags: Coimbra séc. XII, Coimbra séc. XIII, Coimbra séc. XIV, Sé de Coimbra, Sé Velha, Sé Velha capela-mor, Jorge de Almeida bispo, Boa Mendes, Soeiro cónego da Sé, Cipriano cavaleiro, D. Afonso Henriques, Ptolomeu mestre ourives, Ermesinda Martins, Pedro Martins bispo, D. Afonso III,

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Rodrigues Costa às 11:23


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Abril 2024

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930